Whatsapp dentro da sala de aula, pode ou não pode?

Já conversamos aqui no blog da Sponte como a alta tecnologia e inovações interferem no dia a dia escolar. Também falamos como é importante para as escolas acompanharem alguns “ritmos” e se atualizarem para gerar mais conhecimento.

O uso de celulares dentro de sala tradicionalmente é visto como algo preocupante. No entando, alguns educadores e gestores já vêem nos smartphones e aplicativos uma forma de gerar maior entrosamento entre alunos e professores, além de uma nova forma de passar e engajar conteúdos de aula.

O whatsapp, por exemplo, tem sido aproveitado em algumas escolas do Brasil como aplicativo para troca de informações. Nele, professores passam para os alunos materiais extras sobre os assuntos tratados em aula, geram conversa, discussões. Alguns já fazem avaliações via o aplicativo, usando o whatsapp como suporte do trabalho realizado dentro da sala de aula.

Nas escolas que implementaram a novidade, houve sim, rejeição por parte dos alunos. Nem sempre eles aceitam que o app seja usado para questões escolares. Mas lembre-se: o aplicativo não precisa ser apenas um “depósito” do que foi discutido em aula. Interaja com os alunos, gere conversa, deixei que eles se ajudem e peçam ajuda pelo aplicativo. Alguns educadores fazem, pelo whatsapp, resumos das aulas dadas por meio de áudios curtos, de até 3 minutos. Outros respondem perguntas que os próprios alunos mandam para tirar dúvidas. Pode também enviar vídeos, músicas, textos, artigos e estudos que ajudem a agregar conhecimento no que foi dito dentro de sala. Até mesmo os memes e virais podem ser aproveitados como pontos de discussão entre escola e alunos.

Isso ajuda não só no ensino, mas também na aproximação de aluno e escola. O professor passa a fazer parte do universo fechado do aluno, levando até ele facilitadores para o conhecimento. Também auxilia no entrosamento entre os alunos, que vão conversar e discutir, trazer assuntos e pautas novas para as aulas.

Alguns educadores testaram a aprovaram. Já temos conhecimento de histórias nas quais professores de geografia, redação e literatura usam o aplicativo e têem uma aceitação ótima por parte dos alunos. E por parte da Gestão da escola também, claro. O uso de smartphones é permitido dentro de sala se for para questões pedagógicas. Que tal tentar usa-los como ajuda no dia a dia escolar?

Preencha os campos abaixo e receba contato de um de nossos consultores.

2 comentários em “Whatsapp dentro da sala de aula, pode ou não pode?

  1. Acho ótima ideia, inclusive o celular é o meu objeto de TCC, onde defendo o uso pedagógico do celular em sala de aula, pois considero que dar um valor adicional ao equipamento, você transforma um vilão em um aliado e o aluno que de certa forma lhe considera um chato vai se tornar um parceiro.

    1. Florisvado, adoramos conhecer seu projeto. Também apoiamos todas as ideias e ferramentas que agregam conhecimento para alunos e educadores. Muitos professores estão usando o whatsapp e souberam transformar o vilão da sala de aula em aliado, trazendo os alunos para a discussão, para o pensamento crítico e para o desenvolvimento de novos métodos. Boa Sorte com o TCC 🙂

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *