Casal geração Y com filha

Geração de pais Millennials: sua escola sabe lidar com eles?

Nascida nas décadas de 1980 e 1990, a geração Y, ou Millennials, se desenvolveu no período de transição entre o mundo analógico e digital – um fator que traz a esse grupo algumas características peculiares que podem ser observadas em sua relação com o mundo e, principalmente, com seus filhos.

A escola, então, passou a se deparar nos últimos anos com essa geração atuando como pais e alguns desafios também surgiram: como a instituição deve se adaptar a esse novo público?

Neste artigo, a Sponte traça um perfil dessa nova geração de pais e como a escola deve se posicionar em relação às suas demandas. Acompanhe!

Quem são os Millennials?

Ainda que tenham nascido em uma época na qual diversas tecnologias ainda eram incipientes, a geração Y foi a primeira a ter contato com o meio digital em seus primeiros anos de vida. Essa marca no tempo certamente impactou a maneira como os Millennials lidam com todos as áreas da vida, desde o trabalho e as relações de consumo até as questões pessoais e familiares.

Ao contrário da geração de seus pais, os chamados baby boomers, essa parcela da população desenvolveu habilidades que os diferenciam de seus antecessores: são questionadores e famintos por informação. Flexíveis e individualistas, também esperam que todos os seus círculos se adaptem às suas necessidades, seja no ambiente profissional ou pessoal, conseguindo transitar bem entre os dois mundos – considerando que a linha que separa o trabalho da vida privada é muito mais tênue do que nas gerações anteriores.

Como adaptar a sua escola para lidar com a geração de pais Millennials?

Definitivamente, a palavra-chave dessa geração é o rompimento – e nos padrões educativos não seria diferente. A geração Y, ainda que de forma inconsciente, tende a se distanciar dos moldes praticados pelos seus pais. Nesse sentido, para que exista uma troca eficiente entre família e escola, é necessário que a instituição se adapte para entender e acolher as demandas desse novo perfil de pais. Confira abaixo algumas dicas para dialogar de forma mais proveitosa com esse público – e também engajá-los para que matriculem seus filhos em sua escola:

  1. Priorize o diálogo

O diálogo igualitário entre família e escola e entre pais e filhos para mediar e resolver os conflitos das crianças passa a ser a regra, em vez de priorizar padrões autoritários de repreensão. Para essa geração, a criança ou adolescente também deve ser ouvido e, na medida do possível, ter suas opiniões consideradas pelos educadores.

  1. Convide-os para integrar a comunidade escolar

Os Millennials tendem a ser mais presentes na vida familiar e, consequentemente, na vida escolar de seus filhos. Nesse caso, busque uma aproximação com os pais sempre que possível, trazendo-os para dentro da comunidade escolar por meio de eventos, reuniões, festas, etc.

  1. Conecte os pais com a escola

Essa geração tem a tecnologia e os recursos digitais já incorporados em seu DNA. Dessa forma, estabelecer algumas soluções para que tenham acesso à vida escolar dos seus filhos de forma online pode fazer toda a diferença no momento de optar por uma escola. Agenda escolar via aplicativo, plataforma online para tratar de assuntos financeiros, entre outras estratégias, certamente serão vistas com bons olhos por esse público.

  1. Invista em recursos tecnológicos no aprendizado

A tecnologia também deve estar inserida na rotina das crianças. O domínio desses recursos é obrigatório para as próximas gerações e a escola deve investir, na medida do possível, seus esforços para inserir o mundo digital no espaço de aprendizagem. O uso moderado de tablets, lousas interativas, aplicativos, entre outras soluções, pode trazer ganhos não só aos alunos, mas também à reputação de sua escola.

  1. Permita que os pais opinem, sempre que possível

A natureza questionadora dos pais Milllennials faz com que sejam mais atuantes em relação aos temas tratados dentro da escola – desde a gestão até questões pedagógicas. Para não “espantar” os pais desse perfil, acolha suas opiniões e abra a escola ao diálogo. Ouvir o que têm a dizer (o que vale também para seus filhos) sem dúvida é uma das principais vantagens que sua escola tem a oferecer para fidelizar esse tipo de público.

Adaptar a sua instituição às novas demandas dos pais em relação à educação de seus filhos é um passo importante para destacar a sua escola e atrair novos alunos.

Quais desafios você enfrenta com os pais Millennials em sua escola? Tem alguma história que deseja compartilhar conosco? Conte pra gente!

 

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *